Está offline. para recarregar esta página conecte-se a uma rede.
Ciência e I&D

Câmara Municipal e Junta de Vila de Punhe inauguram Portas do Neiva do Aspirante UNESCO Geoparque Viana do Castelo

  • Notícias
  • Câmara Municipal e Junta de Vila de Punhe inauguram Portas do Neiva do Aspirante UNESCO Geoparque Viana do Castelo
O executivo municipal inaugurou a Porta do Neiva do Geoparque de Viana do Castelo, um dos três centros de acolhimento turístico-educativo e vocacionado para a valorização do património identitário da margem esquerda do Rio Lima. Situada em Vila de Punhe, a Porta do Neiva tem como tema “Do Mel ao Caulino” e foi alvo de uma candidatura ao Programa Operacional Norte 2020 a cargo da Junta de Freguesia de Vila de Punhe.
Ciência e I&D | 19 maio 2021

A Porta do Neiva do Aspirante UNESCO Geoparque Viana do Castelo representa um investimento de 65 mil euros e permite aos visitantes conhecer os sítios da geodiversidade do Vale do Neiva, como os troncos fósseis de Juniperoxylon pachyderma, e as áreas classificadas locais, nomeadamente os monumentos naturais, a Zona Especial de Conservação da Rede NATURA2000 Litoral Norte e os arqueossítios, como o Castro de Roques. Para além da promoção do património identitário da margem esquerda da Ribeira Lima, a Porta pretende ainda incentivar à visitação do restante território – Geoparque, reforçando ao turismo sustentável, e sensibilizar à importância na proteção e conservação dos elementos naturais, e culturais classificados. Na Porta do Neiva está patente o tema do Mel ao Caulino, suportado numa área de exposição interativa com cerca de 70 m2 e um programa educativo articulado com os agrupamentos escolares através das Equipas Promotoras para a Diferenciação e a Flexibilidade Curricular, um projeto pioneiro da Câmara Municipal de Viana do Castelo. A Porta do Neiva será portanto um equipamento para promoção da identidade do Vale do Neiva e de Viana do Castelo, e para a valorização dos produtos endógenos do Vale do Neiva, como o Mel da área apícola com maior tradição e implantação no concelho de Viana do Castelo, onde são reconhecidas são conhecidas importantes manchas de flora melífera (Alnus sp., Betula sp., Castanea sp., Eucalyptus sp., Ilex sp., Pinus sp., Quercus sp., Salix sp., entre outras) e o Caulino (e outros inertes) que são o resultado de uma história geológica única e complexa (Formação de Alvarães) com elevado impacto socioeconómico (ex. produção de telha, faianças e porcelana). De referir que o Geoparque Viana do Castelo é reconhecido desde setembro de 2017 pelo Fórum Português de Geoparques da UNESCO como membro aspirante à rede mundial de geoparques da UNESCO. A missão do Aspirante UNESCO Geoparque Viana do Castelo é garantir a proteção e conservação do património natural e cultural, com ênfase no património geológico e no seu interesse geocultural, promovendo a sua efetiva valorização educativa e turística. O Geoparque Viana do Castelo integra três Portas, que constituem a Rede de Portas do Geoparque de Viana do Castelo, cada qual representativa de um setor-território e destinadas à sua divulgação e promoção: (1) a Porta do Atlântico – Observatório do Litoral Norte, responsável pela valorização do setor costeiro de Viana do Castelo; (2) a Porta do Neiva - Museu do Mel e do Caulino, responsável pela valorização do setor marginal-sul do rio Lima e (3) a Porta das Argas - Museu do Património Mineiro das Argas, responsável pela valorização do setor marginal-norte do rio Lima.

Resumo
Categoria
Ciência e I&D